Toinha Rocha e Ailton Lopes se manifestam em apoio à parada pela diversidade de São Paulo e contra a transfobia

A vereadora de Fortaleza Toinha Rocha (PSOL) e o sindicalista e ativista LGBT, candidato à governador nas ultimas eleições, Ailton Lopes (PSOL), repercutiram e se posicionaram sobre a intervenção da artista e modelo transexual Viviany Belebone, que no ultimo final de semana foi à Parada da Diversidade de São Paulo representando Jesus crucificado.
Em pronunciamento na Câmara Municipal de Fortaleza, Toinha Rocha destacou “A crucificação de cristo, em particular, tem sido apropriada por diversos artistas contemporâneos, grafiteiros, escritores, diretores de teatro, por ser um símbolo de sofrimento e redenção”, afirmando ainda que “Homofobia, transfobia, lesbofobia, mata todo dia! A população LGBTT precisa, sim, mostrar a cruz que lhes é imposta diariamente”.
Ailton Lopes utilizou sua página em rede social para apontar, através dos ensinamentos do livro de Mateus, que ao demonstrar a “crucificação” que é vivenciada cotidianamente pela comunidade LGBT, não houve nenhuma ofensa ao cristianismo, “ 42 Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; 43 Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes. 44 Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? 45 Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim”, diz o trecho publicado, demonstrando a escolha e o acolhimento de Jesus aos oprimidos.
O PSOL defende a liberdade de credo, de livre manifestação e o fim de qualquer forma de opressão. Para o partido, é impossível pensar uma sociedade justa, livre e igualitária, sem que se possa demonstrar afeto e amar livremente, por isso o partido está na luta contra homofobia e é solidário a todas as mulheres trans, que diariamente são crucificadas em uma sociedade tranfóbica e machista.

 

Endereço

Ceará

Av. do Imperador, 1397,
Fortaleza, Centro 60015-052

 

Contato

Telefone 3254-5150

Presidência(85)9911-0017

Email

 

Boletim