Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) da Matinha do Pici pode sair do papel nos próximos meses

(Via mandato Ecos da Cidade)

O projeto da Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) da Matinha do Pici pode sair do papel nos próximos meses. Isso porque a proposição, de autoria do vereador João Alfredo (PSOL) e que está paralisada na Câmara Municipal de Fortaleza desde 2011, recebeu a sinalização de um novo apoio: a Universidade Federal do Ceará. Em reunião com Jesualdo Farias, reitor da instituição, na tarde desta quinta-feira, 12, a comissão que elaborou a justificativa científica para a lei afirmou a necessidade de aprovação da unidade de conservação. Segundo Jeovah Meireles, titular do Departamento de Geografia, foram os próprios professores e alunos da UFC que desenvolveram o diagnóstico ambiental da área.

De acordo com João Alfredo é vantajoso para a Universidade apoiar a criação de uma Área de Relevante Interesse Ecológico no Campus do Pici. “Com a ARIE, a Universidade passa a integrar o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, podendo realizar convênios com órgãos federais e obter recursos para a área, sem perder o domínio do terreno”, afirmou. Jesualdo Farias assinalou que o projeto é interessante para a UFC e não vê empecilho para que o Conselho Universitário conceda parecer favorável. De acordo com o reitor, após aprovada pelas instâncias necessárias, a Universidade irá pressionar a Câmara Municipal de Fortaleza pela votação da matéria.

A comissão técnica responsável pela proposta estava representada pelos professores Adryane Gorayeb (coordenadora da pós-graduação em Geografia), Simone da Silveira (diretora do Centro de Ciências), Jeovah Meireles e Marcelo Moro. O grupo, integrado também pelo vereador João Alfredo e assessores, conversou ainda com o procurador-geral da UFC, Paulo Antonio Albuquerque, que se mostrou favorável à criação da unidade de conservação.

PARA ENTENDER

O resquício de Mata do Tabuleiro, mais conhecida como “Matinha do Pici”, localizada dentro do campus da Universidade Federal do Ceará pode se transformar em unidade de conservação através do Projeto de Lei nº 196, de 2011, que trata da criação da Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie) da Matinha do Pici. De autoria do vereador João Alfredo, a proposição atende à demanda de técnicos, professores e alunos da UFC preocupados em tornar protegida, permanentemente, a área dotada de importantes atributos ecológicos.

A região diagnosticada como relevante inclui cerca de 82 hectares de vegetação nativa, localizada no entorno do Açude Santo Anastácio. Desta, 20 hectares pertencem à Mata do Pici. O Estudo Técnico que fundamenta esse Projeto de Lei foi elaborado por um grupo de alunos e professores da Universidade. Segundo a pesquisa apresentada, a área seria um dos últimos refúgios dos remanescentes da fauna original de Fortaleza, além de estar, em grande parte, contida na Área de Preservação Permanente (APP) do açude Santo Anastácio.

Clique aqui para saber mais sobre o projeto

 

Endereço

Ceará

Av. do Imperador, 1397,
Fortaleza, Centro 60015-052

 

Contato

Telefone 3254-5150

Presidência(85)9911-0017

Email

 

Boletim